Once Upon a Time in Wonderland

Temporadas: 1
Gênero: Fantasia, Romance e Aventura
Episódios: 13

Hey, gente!

Olha, quando essa série foi anunciada eu fiquei um pouco com o pé atrás… A história e a abordagem pareciam ser incríveis, mas minhas experiências passadas com "Spin-Offs" me impediram de abraçar a ideia de braços abertos. Isso ficou remoendo na minha cabeça por uma bom tempo, até que eu cheguei a uma mágica conclusão:

Sem flashbacks do Charming. Sem flashbacks da Snow. Sem flashbacks da Regina! Sem flashbacks do Rumple! I'mmmm FREEE!!!!

Não me entendam mal, adoro a Once Upon a Time original, mas uma coisa que sempre causou grande frustração em mim era o fato que os roteristas apareciam com personagens incríveis e não aproveitavam eles. É bom sair um pouco daquele clima Storybrook com Regina, Maldição, Snow, Charming e Emma. E entrar em um novo cenário com novos personagens. Meus olhos cresceram para cima dessa série que parecia ser a solução perfeita para o conflito entre excesso de ótimos personagens e poucos episódios que OuaT sofre.

"Once Upon a Time in Wonderland" explora, principalmente, dois universos de contos de fadas: O de "Alice no país das Maravilhas" (No, really?) e o de "Aladdin". Assim, achei o personagem do Jafar uma das melhores partes da série, mas isso é só porque ele era realmente um bom vilão. Ele poderia ter aparecido na OuaT original mesmo que o efeito seria mesmo. A junção entre esses dois universos é inusitada até demais. Consigo imaginar os roteristas na sala deles pensando assim:

"Roterista 1: Poxa, Alice e Aladdin são os universos mais difíceis para encaixarmos em Once.
Roterista 2: Verdade... Espera aí, e se ao invés de nós encai
Roterista 1: E isso faria sentido?
Roterista 2: Se não fizer sentido vai ser ainda mais perfeito! É o país das maravilhas mesmo!
Roterista 1: GENIAL!"

Apesar de algumas parte beeeeem forçadas para unir as histórias, acho que elas foram bem unificadas na medida do possível. Não temos plot-twist pela junção da história de forma tão genial como tempos em "Once" original, mas é um ótimo exercício para a imaginação aproximar realidades tão opostas quanto as quentes areias de Agrabbar com a loucura inglesa de Wonderland.

Uma coisa que me incomodou muito nessa série desde o começo foi a escolha de elenco. Logo na primeira foto quando me apareceu uma Alice morena de vestido roxo. É, produção... You had one job! Enfim, como a Alice foi ganhando, magicamente, mechas californias ao longo da série acho que vou ter que engolir esse fato.  Ah, sem nem comentar a Rainha Vermelha que tinha tanto botox na boca que não conseguia nem mexer a boca direito nas falas. O elenco convidado é uma loucura! O Iggy Pop dublando a Largata foi muito incrível!

Porém, o maior fail da vida vai para os efeitos especiais toscos usado pela série! Tudo bem que nem na série original os efeitos são lá essas coisas (Preciso lembra de como o August ficava tosco de madeira?), mas para uma série em que mais de 70% dos cenários é feito digitalmente, a série não podia ter sido tão desleixada nesse ponto. Afeta bastante o espectador que quer acreditar na realidade daquela história.

Alice (Sophie Lowe)
Tudo bem que qualquer protagonista é mais legal que a cética de-uma-cara-só da Emma, mas, do mesmo jeito, a Alice ainda é uma disputa à altura. Tipo, ela não é completamente chata, mas tem uns momentos que ela é insuportável e mimada demais! Até mesmo quando ela tenta ser Badass ela não convence. Ah, sim. Ela também é uma daquelas protagonistas que sofre da síndrome "Estou-apaixonada-demais-por-um-cara-chato-para-perceber-que-tem-algo-muito-melhor-literalmente-do-meu-lado"

Will/Valete de Copas (Michael Socha)
A única razão para eu ter visto essa série até o final é única e exclusivamente por sua causa. Will é o amor entre os amorzinhos! Engraçado, companheiro e disposto a abrir mão de seu próprio final feliz por Alice. Entretanto, é óbvio que ele nunca vai deixar com que vocês saibam disso. Só acho que ele merecia um interesse amoroso e um final muito melhor do que ele ganhou! Mas com sorte, quando ele migrar para o OUaT orginal tudo isso não vai ter passado de um sonho ruim e ele vai ter a história que merece.

Cyrus, o gênio (Peter Gadiot)
 
Bem, esse personagem já começa errado por essa escolha infortúnia de nome. Sempre que falam o nome dele imaginava a Alice tendo um passado negro envolvendo Twerking e bolas de demolição antes de lembrar que esse era o nome do Gênio (Que não é o mesmo Gênio do Aladdin, droga!). Cyrus você até que consegue ser fofinho de vez em quando, mas... Você é tão sem graça! Parece até o Charming do Once Upona Time normal. Não é que tenha nada de errado com você e o problema é esse! Principalmente quando se tem alguém como o Will do lado é impossível torcer para você!

Rainha Vermelha (Emma Rigby)
 
Desculpa, mas não. Não foi dessa vez jovem. Sinto muito.
Lembro minha exata reação quando ela apareceu no teaser da série: "Quem é essa biscate e por que ela não é a Cora?"
Esse projétil de vilã tenta ser uma mistura de Regina com Cora, mas não chega nem aos pés de nenhuma dessas D1V4S. Não vou desmerecer a jovem, ela tenta e tenta ser do mal para depois revelEntretanto, tenho que tirar meu chapéu para dizer que a revelação da verdadeira identidade dela foi um dos plot twist mais interessantes da série.

Jafar (Naveen Andrews)
Sayid! Espera, o quê? Hahahaha
Admito que um dos meus maiores estímulos para ver essa série foi ver que o Naveen faria parte do elenco. Ele era um ótimo vilão e ponto. Talvez não fosse o mais apropriado para Wonderland, pois até agora eu engoli muito a contragosto os motivos que levaram ele para lá, mas ele, assim com a equipe Rocket, é destinado a espalhar o terror por onde quer que vá. Ficava só esperando pelos flashbacks dele, porque eram os melhores. Não só a ambientação era impecável, como a história dele é a mais complexa e cheia de segredo. A única coisa que me chateou foi a falta do Yago...
PS: Quem viu LOST e quer ver o Sayid indo a forra com a Ilana, vejam essa série!

Coelho aka Percy Jackson (John Lithgow)
Pelo amor, o que foi essa animação? Saudades quando os personagens animados apareciam desenhados mesmo nos live-action. Rogger Rabbit manda um beijaço no ombro para você, seu recalcado. porque, mesmo tendo sido feito em 1986, a animação dele ainda é muito melhor que a sua! É até difícil se consentrar em outra coisa quando ele entra em cena porque os pixels dele chamam muita atenção. Enfim, ele tem um plot-twist interessante. Acho. Talvez. quem sabe? Tem muitos pixels aí para eu definir qualquer coisa. (Se alguém entendeu essa piada, por  favor, me perdoem...)

Lizzie (Lauren McKnight)
Mas uma personagem para a extensa lista de personagens incríveis criados por OUaT e que não são aproveitados. Mesmo aparecendo em uns 2 ou 3 episódios ela é a segunda na minha lista de preferência. Com menos de meio episódio de aparição eu já sabia que ia me identificar muito com ela. Só posso dizer que ela é incrível e que é uma pena ter sido tão banalizada. Queria poder falar mais sobre ela, mas tudo depois daqui pode ser spoiler.

Jefferson aka Chapeleiro maluco
 
Jefferson já foi um dos melhores comparsas de Regina em Ouat, mas que partiu a muito tempo já que a Rainha não precisava dos serviços dele. Agora, em sua terra natal ele... Quê, desculpa, não estou te ouvindo direito,  produção. COMO ASSIM O JEFFERSON NÃO ESTÁ NESSA SÉRIE!?!?! Como você tem Alice no país maravilhas sem o Chapeleiro Maluco? É tipo futebol sem bola, piu-piu sem frajola! Principalmente quando ele aparece, mesmo que rapidamente, em uma das chamadas da série! Sem falar que o Jefferson está naquela grande lista de personagens muito incríveis de Ouat que nunca conseguem o tempo de tela que merecem, pois o autores não conseguem se cansar dos flashbacks inutéis da Snow com o Charming (Depois de 3 temporadas já deu disso, né gente?), e essa série era a oportunidade perfeita para o crescimento desse personagem!


Não consigo gostar da Alice junto com o Cyrus, principalmente porque odeio esse tipo de casal em que você simplesmente tem que partir do princípio que o amor deles é puro e verdadeiro, sem a série mostrando nada demais. Isso só se agrava quando você tem um personagem tão lindo, perfeito e shippável quanto o Knive do lado a protagonista o tempo todo!!

Ele e a Alice tem uma química forte (Até porque aquele homem pode ter química com uma pedra se quiser!) que vai evoluindo ao longo do tempo. Essa é uma da principais coisas que eu sinto falta no casal da Alice com o Cyrus, eles não evoluem juntos. Parece que eles se apaixonaram e seguiram estagnados nessa felicidade irritante.
Sobre Alice e Cyrus

Acho que no final do dia, a série só prestou mesmo para criar o Will e para matar as saudades loucas que eu estava da Cora! (SIM!! Ela aparece em um episódio!).  Não posso dizer que foi uma série ruim, apesar de todos os defeitos que já foram acima citados, entretanto, foi uma série um tanto quanto sem razão de ser.  O roteiro é ate bem legal, mas falta alguma coisa... Sabe aquele gancho (Tipo o Hook, HE) que te prende na série? O final é bem amarradinho, mas extremamente clichê!

Nível de Fangirl:
Foi legalzinho, mas poderia ter sido bem melhor. Roteristas da próxima vez:
http://1.bp.blogspot.com/-dwigh9N5NRM/UzzALeuGtWI/AAAAAAAAEvQ/Qrl_Uq99xTE/s1600/Use+Your+Brain.gif

Beijos


9 comentários

  1. Que legal isso ! Nunca tinha ouvido falar nessa série :)

    Vou procurar assisir.

    Bjo !!

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Sorteios Na Web |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja a série "Once Upon a Time" primeiro! É mais legal!
      Beijos

      Excluir
  2. Olhe vou dizer que sou fã da serie Once Upon A Time, mas que nunca tinha visto essa outra ai. Mas pelo o que você falou nada me anima a assistir. Quando cheguei na parte do Chapeleiro, pensei que tinha ele e já estava até animando, mas dai você já me desanimou de novo hehehe. É uma serie que passo.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha.
      Nossa, eu passei por quase as mesmas coisas que você só que passei por isso enquanto fiz a série. Agora que o Will apareceu em Once Upon a Time pode ficar legal de ver, mas não é nada demais...
      Beijos

      Excluir
  3. Genteee, eu morri de rir com seu apanhado sobre essa série! Sem Chapeleiro? Como assim?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Enfim, eu não cheguei a ver essa, apesar de amar o universo de Alice. Também tive receio.
    Até gosto de OUaT, apesar de também odiar essas cenas de passado daquele povo. Mas não me arriscaria aqui, apesar de Will ter me deixado com vontade de dar uma conferida.
    Enfim, adorei sua resenha!

    Adorei seu cantinho e já estou seguindo.

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Não assisti essa série, mas ri demais das suas observações a respeito UASHUASHAUHSAS
    Agora que não quero ver mesmo, haha
    beijos
    http://masenstale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha
      Fico feliz que minhas observações tenham divertido você!
      Beijos

      Excluir
  5. Não assisto, mas já ouvi falar muito bem dessa série. Gosto das ideias deles, como o especial de Frozem.

    Beijos
    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, assiste a série original sim! É muito bacana! Um dia desses vou fazer uma resenha e colocar aqui no blog também.
      Beijos

      Excluir

 
It's Fangirl Time - All rights reserved © Design por Beatriz Nathaly